Total de visualizações de página

quarta-feira, 25 de maio de 2016

A pressão sofrida pelas mães especiais

Todos os dias lemos e assistimos infinitas coisas a respeito de filhos especiais, mas esquecemos de mencionar as mães e falar sobre suas lutas.

Sofremos diariamente uma pressão muito grande e de todos os lados. A grande e maior cobrança vem de nós mesmas, porque por mais que façamos por nossos filhos temos sempre a absoluta certeza de que podemos fazer mais e melhor. Sentimos um imenso vazio, a plena convicção de que podemos aprender mais, lutar mais, ser mais fortes... Nossos filhos especiais são com frequência chamados de anjos, porque assim são, nos ensinam a ser pessoas melhores, mais calmas, pacientes e altruístas.


Quando uma mulher se prepara para ser mãe ela tem um bebê por cerca de dois anos e então esse bebê cresce, se desenvolve, vai criando independência. Quando uma mãe tem um filho especial ela tem um bebê por longos anos, por mais independente que ele seja, são infinitas preocupações, com o desenvolvimento da fala, com a retirada das fraldas, com a deglutição, o sono ou a falta dele, as crises de choro, a capacidade de interagir, de se comunicar, o aprendizado...

Uma criança típica aprende pela observação, uma criança especial leva anos para aprender o simples ato de lavar as mãos e se estiver em um ambiente que sua segurança estiver ameaçada ele pode não conseguir fazer isso sozinha.

Nós mães especiais passamos noites em claro, muitas vezes porque eles não dormem, outras porque eles estão doentes e sua saúde é mais frágil, outras simplesmente porque estamos tão preocupadas que nossos olhos simplesmente não se fecham. Algumas vezes também não dormimos porque nossa mente não esquece alguma frase ruim que ouvimos ou aquela que queríamos tanto ouvir, mas não tínhamos ninguém para nos apoiar.

Vivemos buscando terapia, escola com vaga de inclusão, direitos especiais, atendimentos especializados, locais que atendem mais rápido, que tem menos barulho. Somos capazes de rodar o mundo em busca do melhor por eles, somos capazes também de acabar com amizades de anos para defender a dignidade dos nossos filhos.
Com o passar dos anos vamos desenvolvendo uma incrível capacidade de amar de ajudar a todos que precisam de uma palavra de afeto, mas infelizmente muitas vezes batemos de frente com a insensibilidade e a frieza.

Ouvimos pessoas nos julgando, dizendo que não sabemos educar, que deveríamos fazer de outra forma, que poderíamos ser melhores. Acho que é muita crueldade, sinceramente, quem não faz parte disso falar assim, dizer que é culpa da mãe que a criança é assim. Muitas vezes ouvi isso de amigos e familiares, que meu filho “era assim” por culpa minha e que eu não sabia lidar com ele, que eu medicava sem necessidade (???????), vou deixar ele ter convulsão até entrar em coma de novo? É muita pressão sim, dizer que uma criança chora por culpa da mãe, não fala por culpa da mãe, não come por culpa da mãe, quando na verdade as pessoas ficam pouco tempo com essas crianças e no momento em que estão com elas tudo para elas é novidade. Claro que na convivência tudo muda.

Uma mãe de criança especial sofre pressão demais para ainda sofrer pressão da sociedade, parentes e amigos. Ela precisa de cuidados, ela precisa de ajuda, de carinho. Ela é, antes de tudo, uma mulher, cheia de sonhos, de vida, de vontade de conversar, de amar e ser amada.

O que posso dizer para essas mães é que tenham força, que assim como eu acreditem em mundo melhor, eu não vou me calar, vou mostrar para o mundo que estamos aqui, que amamos nossos filhos e Deus nos escolheu por uma razão muito especial, somos as melhores mães que nossos filhos poderiam ter.

Quando temos um filho especial nos tornamos especiais também, abrimos mão das nossas vidas, deixamos para trás nossas prioridades, largamos muitas vezes nossas carreiras, faculdades, mudamos o rumo, não vamos mais ao shopping como íamos antes, não saímos mais com os amigos como saíamos antes, não viajamos mais nas férias para não tirar a segurança da rotina dos nossos filhos, não vamos a restaurantes, praias, salões de beleza, academias... abrimos mão de coisas pequenas em busca de um amor que só um filho especial pode nos dar, um amor puro, verdadeiro, que atravessa nossa alma, invade nosso coração, preenche nosso ser, faz cada segundo dessa vida valer a pena.

Mães, não percam a esperança. A esperança é algo que devemos cultivar, porque a esperança sempre tem uma boa solução para tudo.

Grande beijo cheio de luz e paz. Mamãe

kenyadiehl@gmail.com
facebook/kenyatldiehl.com

55 comentários:

  1. Essa é uma grande verdade. A força vem do amor,que tem a capacidade de tudo transformar. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor é vida de Deus que mantém nossa fé e transforma tudo ao nosso redor. Bjs

      Excluir
    2. O amor é vida de Deus que mantém nossa fé e transforma tudo ao nosso redor. Bjs

      Excluir
    3. Que texto! Esta mãe, sofrida, martirizada pelas incumbências e responsabilidades que outras não têm, sente-se ainda escolhida e privilegiada pela escolha, e pronta para o sacrifício que ela considera uma oportunidade de ser mãe de alguém que, mais que os outros, precisará dela sempre. Parece que o próprio Deus escolhe essas mães especiais. E as abençoa para assumirem sua impossível tarefa. Que elas realizam; com fé, com amor, com desvelo, sofrendo a incompreensão circundante, a reprovação, expendida ou velada, ou, pior, a falsa piedade humilhante. Deus as escolheu, Deus as abençoa, sempre.

      Excluir
  2. VI aqui a minha história.Já passei por tudo isso,mas a minha fé não não me deixa desistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossas histórias são sempre muito parecidas. A fé é nossa companheira e nos dá forças para continuar.

      Excluir
    2. Nossas histórias são sempre muito parecidas. A fé é nossa companheira e nos dá forças para continuar.

      Excluir
  3. Passei e passo por tudo isso que você falou.. Meu filho tem 4 anos e é uma benção, mais infelizmente a pressão é muita.

    ResponderExcluir
  4. Chorei é realmente como me sinto.

    ResponderExcluir
  5. Chorei é realmente como me sinto.

    ResponderExcluir
  6. Chorei é realmente como me sinto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendemos umas às outras e Deus nos protege.

      Excluir
    2. Me identifiquei e muito,mas vamos em frente!!!Temos que lutar para mudar essa situação de discriminação, preconceito e falará de conhecimentos das pessoas,meu filho tem síndrome de asperger e não tem sido fácil...por ser um tipo de autismo leve ,é bem está no texto. ..culpa da mãe que não educa não ensina...no colégio,já ouviu de pedagoga que é falta de limites

      Excluir
    3. Sempre ouvimos absurdos. Dos mais diversos. Às vezes de mães especiais também. Importante mantermos a serenidade e não absorver aquilo que não nos pertence. A reflexão diária continua sendo para mim um dos melhores remédios contra esse mal. Beijos de luz

      Excluir
  7. Quando soube que o meu tesouro mais querido era autista, chorei muito e passei algumas noites sem conseguir dormir. Mas nunca me importei com o que me diziam sobre o meu menino porque gracas a deus consegui com alguma dificuldade, dar-lhe todas as terapias que precisava e todo o apoio que necessitava. Tenho a consciencia que sou a melhor mae que consigo ser e adoro o meu filho. As vezes custa ouvir certas cenas de gente ignorante. Mas o meu menino esta no 7 ano com 14 anos e e muito amigo e defensor do irmao de 6 anos e eu tenho o maior orgulho nele. Ele aprende comigo mas eu aprendo muito mais com ele. Eu acredito que quando se tem um filho especial e porque nos tambem somos especiais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você falou tudo. Cada mãe de filho especial é especial também. Deus te abençoe.

      Excluir
  8. Quando soube que o meu tesouro mais querido era autista, chorei muito e passei algumas noites sem conseguir dormir. Mas nunca me importei com o que me diziam sobre o meu menino porque gracas a deus consegui com alguma dificuldade, dar-lhe todas as terapias que precisava e todo o apoio que necessitava. Tenho a consciencia que sou a melhor mae que consigo ser e adoro o meu filho. As vezes custa ouvir certas cenas de gente ignorante. Mas o meu menino esta no 7 ano com 14 anos e e muito amigo e defensor do irmao de 6 anos e eu tenho o maior orgulho nele. Ele aprende comigo mas eu aprendo muito mais com ele. Eu acredito que quando se tem um filho especial e porque nos tambem somos especiais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns mamãe, muita saúde, paz e força pra vcs. Grande beijo.

      Excluir
  9. Parabéns mamãe, toda dedicação com amor verdadeiro tem recompensas e complementa a missão de uma mãe que realmente abre mão de tudo para o bem estar do seu filho. Estamos juntas nesta linda luta azul. Grande beijo.

    ResponderExcluir
  10. Não sou mãe de autista, mas convivo com um menino lindo desde julho de 2014. Sou cuidadora em uma escola e amo o que faço. Não é fácil, é preciso mto amor e paciência. É um trabalho de formiguinha juntamente com o professor. Vejo a luta das mães, realmente são especiais. Eu amo meu menino e sei que ele tbm me ama. Estou sempre em busca de novas informações. Vc é uma gde mulher. bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda Neia, eu até hoje ainda não encontrei a pessoa que fique com meu filho na escola. Ele é um doce de menino e mesmo assim elas vão embora... Teu menino com o qual vc fica tem muita sorte, parabens pela sua atenção e amor com ele. Beijos de luz

      Excluir
    2. Que linda Neia, eu até hoje ainda não encontrei a pessoa que fique com meu filho na escola. Ele é um doce de menino e mesmo assim elas vão embora... Teu menino com o qual vc fica tem muita sorte, parabens pela sua atenção e amor com ele. Beijos de luz

      Excluir
    3. Bom dia que bom que você é assim pois são poucos que agem assim Estou passando por sérios problemas com pessoas que dizem capacitados para esse trabalho mas na prática mostra outra coisa.lamentavel isso.

      Excluir
  11. O principal ingrediente para conquistá-los é o amor, e principalmente gostar do que faz.

    ResponderExcluir
  12. AMEI...CHOREI... OBRIGADA POR SUAS PALAVRAS.

    ResponderExcluir
  13. AMEI...CHOREI... OBRIGADA POR SUAS PALAVRAS!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pelo texto, é exatamente assim que funciona

    ResponderExcluir
  15. Eles são lindos, puros e ingênuos somos seus portos seguro, estamos com eles por eles nos escolheram, sabiam que iriamos aguentar, choro sozinha, grito sozinha, sei que ele não tem culpa... Ele é um presente de Deus, uma benção que eu amo olhar, que eu amo amar!! Parabéns pra nós! Por sermos fortes e verdadeiras! Não é fácil, mas fazemos por amor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela força mamãe. Vc disse tudo. Eles nos escolheram, somos as melhores mães que eles poderiam ter. Nossas forças se renovam dia após dia. Grande beijo

      Excluir
  16. Parabéns por expressar com tanta clareza o que significa ser mãe especial, muito importante deixar claro que "mãe" é um ser em construção com erros e acertos, e acima de tudo humana. Parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas mães cobram perfeição e estamos muito longe disso. Na verdade nossos filhos são os grandes mestres dia após dia. Obrigada pela mensagem. Beijos cheios de luz e paz.

      Excluir
  17. Nós mães especiais entendemos umas às outras! Que Deus nos dê muita força e não podemos perder a fé!!! A batalha não é fácil mas somos guerreiras!!
    Meu pequeno hj com 10 anos vai trocar de escola. A dura "inclusão" em alguns lugares não sai do papel! O governo cria a leias não capacita os profissionais e nem dá a estrutura necessária para as escolas!!
    Que Deus me dê forças nessa nova batalha!!!
    Beijos de luz à todas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que Deus abençoe e ilumine os caminhos de vocês. Vamos continuar lutando, divulgando e desmistificando o autismo. Tenho fé que com o tempo, para as próximas gerações ficará cada vez melhor. Estou na torcida por vcs nessa nova etapa. Mil beijos.

      Excluir
  18. Já estou nessa luta a 4 anos , e ainda assim sofro muita pressão.
    Mas não desisto jamais do meu anjo azul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É importante conseguir administrar. Você é guerreira. Estamos juntas. Beijos de luz

      Excluir
  19. Super me identifiquei com o seu texto essa e a realidade...mas ainda temos um mundo a conquistar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, muito chão pela frente. Não podemos desistir jamais. Estamos juntas.

      Excluir
  20. Respostas
    1. Obrigada, força sempre. Estamos juntas. Beijos de luz

      Excluir
  21. Respostas
    1. O bom é que nos identificamos e nos sentimos amparadas. Beijos de luz

      Excluir
  22. Sou mae de um anjinho azul o kauã.... Me tornei outra mulher quando descobri q era mae de um autista as lutas sao frequentes, desafios, barreiras, os NAO , mas nada no mundo me da maior alegria quando vejo meu anjo brincando com a escova de dente velha dele e sorrindo.. essa è minha gratificaçao por tantas dificuldades q enfrento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc é um anjo na vida do teu filho. Esse é o maior presente. Todas as conquistas de vcs terão um sabor de vitória muito mais intenso do que o comum. Isso é incrível. Beijos

      Excluir
  23. Bem assim!... segundo a visão que vem de fora... eles são iguais a todas as crianças e qndo fazem algo *errado*... a culpa é da mãe que não ensinou, não educou etc... antes eu ouvia e ficava triste! hoje eu não deixo mais falar nada!!! Chega!!! Eu sou a mãe e já basta o sofrimento diário. Superprotejo e mimo mesmo!!! Meu bebezão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está super certa ao meu ver. Também faço coisas pelo meu filho que muitas pessoas são contra, mas faço por ele o que eu gostaria que fizessem por mim. Beijo grande.

      Excluir
  24. Que lindo! Fiquei muito emocionada porque essa mensagem descreveu tudo que sinto e que passo por ser uma mãe especial. Realmente é um amor verdadeiro que nos corta ao meio e nos faz ter fé, esperança, força e acima de tudo nos e reveste de um amor tão incondicional, que hoje eu nao saberia viver se não fossem esses sentimentos que meu amado filho ensinou-me a perceber.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Senti profundamente a riqueza de sentimentos em tuas palavras. Deus te abençoe.

      Excluir
  25. Querida, lindo texto. Na verdade eu tive a luz de não me abalar com o diagnóstico do meu filho, achei algosuper natural, coisa da vida...( graças a Deus penso assim ).Apesar de tantas correrias pra achar o que é melhor pro desenvolvimento dele; e ver claramente preconceitos em certos locais em que vamos,eu já parei diversas vezes e pensei que eu sou feliz mais com ele sendo desse jeito. Nós combinamos.. . acho que Deus me mandou um filho perfeito pra mim,que eu entenderia melhor .Hoje não me vejo com im filho sem síndrome... vulgo "normal". Doideira? Não sei... mas estou e sou super feliz com meu pequeno! <3 Um grande beijo no coração de todas famílias especiais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns mamãe guerreira. Muita luz e força para você. Beijos com admiração da mamãe aqui.

      Excluir
  26. Olá! Tenho uma filha especial também. Foi a primeira. O dia em que a recebi foi o mais feliz da minha vida. Desde o primeiro minuto senti que guardava um desafio misterioso, mas foi só ao ano que descobrimos que teríamos mesmo um problema a ultrapassar. De início senti apenas dor, uma dor tremenda que nunca tinha sentido antes. Mas, um dia, tudo mudou. Tinha a minha menina ao colo e ela sorriu, como fazia sempre. Recordo que me ocorreu então que, para mim, o mundo desabara, mas para ela tudo permanecia exatamente da mesma maneira. Ela era feliz e eu não tinha direito de o não ser. A partir desse dia concentrei-me em lutar para que a vida dela fosse melhor. Prometi a mim mesma esforçar-me por manter a lucidez. A recuperação seria na medida do melhor para ela e nunca para aliviar qualquer dor que me tomasse. Foram muitos anos de duras batalhas. Progressos, revezes, lágrimas de tristezas e de alegria para ambas. Veio a adolescência, os problemas da imagem e da integração... Cresceu, entrou na faculdade, fez-se mulher e mãe. Apesar do medo e da intolerância, surpreendeu tudo e todos. Enfrentou enormes desafios, mas tornou-se a melhor mãe e o melhor ser humano que alguém pode conhecer. Hoje sei como tenho sido privilegiada. Ser mãe de um filho especial é um enorme desafio, mas é também uma extraordinária oportunidade de viver intensamente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, você falou algo muito especial. Com certeza, muda nosso mundo, mas para o filho especial continua sendo a mesma alegria de viver. Conduzir a vida deles com alegria faz parte da nossa missão. Parabéns minha querida. Grande beijo muito carinhoso.

      Excluir