Total de visualizações de página

segunda-feira, 22 de maio de 2017

A mãe de filho autista


Por trás de uma mãe de autista

Existe uma vida... Por trás de uma mãe de autista existe uma mulher com uma história de vida cheia de capítulos como a de todo mundo. Existem situações mal resolvidas, medos não trabalhados, choro entalado na garganta...

Por trás de uma mãe de autista existe uma mulher que, ao contrário das demais, necessariamente teve que escolher entre prioridades mais urgentes e prioridades mais urgentes ainda. Nesse meio tempo, às vezes ficou mais fácil deixar pra lá a ofensa que recebeu, o desmerecimento que sofreu, o tanto de vezes que teve seu emocional ferido.
Então a mãe de autista segue a vida com a cabeça erguida, vira especialista em projetos de pesquisa sobre saúde, comportamento, descobertas da medicina e até criação de projetos de lei ela começa a inventar... O travesseiro passa a ser a mesa de trabalho de um cérebro que nunca para.

Por mais forte que seja, a mãe de autista também queria que seu filho não sofresse as consequências dessa desordem chamada TEA, que tudo fosse apenas um sonho pelo menos uma vez na vida, ainda que a mãe do autista seja também autista. Porque se ela assim for, terá também a carência emocional de uma criança que chora pela sua mãe, por um amor que talvez nunca tenha sido correspondido à altura de seu frágil sentimento e que, agora, na vida adulta com a responsabilidade de criar sua própria família e filhos segue com sua mente altamente programável e também amável, mas não menos dolorida e exigente de amor das demais pessoas que não olham para elas.

É necessário um cuidado além do normal para não colocar em cima do filho especial a expectativa única de felicidade da vida de uma mãe, porque se ele perceber irá se entristecer e trazer para si uma culpa que não é dele no dia em que essa mãe sentar e chorar.

E sim! Mães de todas as formas possíveis - especiais, autistas, adotivas, emprestadas - sem exceção devem sentar e chorar de vez em quando. Porque o mundo pode ser pesado demais para apenas uma pequena espinha dorsal suportar.


Ser mãe de autista não é tarefa fácil, mas também é gratificante, mágico e verdadeiro como nada na vida nunca foi. A mãe de autista aprende a falar a verdade na cara, doa a quem doer, se isola com facilidade caso veja que o clima não está bom para grandes encontros, passa a ter um coração tão sensível e tão forte ao mesmo tempo. O autismo tem disso, é uma única via de mão dupla que por vezes nos faz sentir perdidas em nós mesmas.

Mas ao aceitar esta nobre tarefa, de coração, mente e alma, passamos a experimentar uma vida com cheiros mais intensos, sons mais altos, toques mais suaves, tão suaves que chegam a doer. Os toques na pele precisam de pressão... E isso tudo está longe de ser ruim. Na verdade isso tudo te obriga a ser mais de você do que dos outros.

Se por um lado há o abandono afetivo de todos que olham para nós como se fôssemos as guerreiras capazes de salvar o planeta, por outro temos o amor de nossos filhos de uma forma tão intensa que realmente seremos capazes de salvar o planeta caso haja necessidade de lutar pela vida deles. Mas infelizmente não somos essa muralha que pensam que somos o tempo inteiro...

Toda mãe gostaria de ter um dia para si, um dia em que pudesse passar a tarde com as amigas sem pensar na hora do remédio, da roupa extra na mochila do filho, sem se preocupar se entenderão o que ele tentará expressar... toda mãe gostaria de dormir quatorze horas seguidas uma vez na vida para recuperar o sono que ela pensou que iria recuperar quando seu filho completasse dois anos, mas que com o passar dos anos foi se acumulando porque os dois anos se estenderam em cinco, oito, dez...

Mas não conheço nenhuma mãe especial que tenha coragem de deixar seu filho aos cuidados de outra pessoa ou que consegue desligar a mente, mesmo que a oportunidade apareça. Porque toda mãe especial é especial não apenas porque é mãe de uma criança que precisa de cuidados especiais, também porque ela própria precisa de cuidados especiais (ainda que raramente o tenha), mas especialmente porque mãe especial é especial de verdade em sua essência, doçura, força e coragem.

A coragem a que me refiro inclui admitir os erros, as fragilidades, os medos e a carência afetiva gerada pela solidão. Mas que solidão? Você pode pensar que tem muitas pessoas em volta de si, mas falo da solidão de luta, de ideais, de conflitos emocionais, de palavras que nunca serão ouvidas por ninguém pelo simples fato de talvez nunca haver alguém interessado em ouvir.

Coragem, sobretudo, de enfrentar o mundo, de dar a cara a tapa, brigar com médicos, orientadores, terapeutas, familiares ou seja lá quem for que tente magoar nossos filhos e ameaçar sua segurança emocional.

Somos mães especiais porque não temos medo de escrever sobre as mães quase um mês depois do dia das mães já ter passado, porque mãe especial tem seu próprio tempo, sua própria luz e faz a sua vida conforme o momento assim permite.

Lembre-se que muitas pessoas serão capazes de enxergar o teu sorriso, mas raros serão aqueles que conseguirão decifrar o teu olhar e o sentimento que carrega em teu coração. De nada adianta você estar linda por fora se por dentro houver uma grande destruição, cuide de você.

Ame e espalhe amor, existem dores que talvez nunca serão curadas, mas existem alegrias que Deus reservou somente para você! Se agarre a elas!

Beijo muito carinhoso, fiquem com Deus.

Mamãe.
Kenya Diehl
Escritora, blogueira e
Coordenadora do MOAB/POA
kenyadiehl@gmail.com
kenyadiehl.wixsite.com/olhandonosolhos

18 comentários:

  1. Respostas
    1. Emoção todos os dias. Coração forte e mente tranquila.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Danielle, as vezes o sem comentários me toca mais fundo do que muitas palavras. Beijos

      Excluir
  3. Lindo texto, me identifiquei muito, estou aos prantos aqui. Sou mãe de um casal de gêmeos, e meu menino os médicos estão com suspeita de TEA, já estou levando ele em fono, para ajudar até sair o diagnóstico. Eles tem 2 anos, me sinto muito sozinha, deixei tudo por causa deles, emprego e saídas com amigas, tudo para dar atenção, confesso que ando desesperada, cansada, estressada, perdida com essa situação, mas tenho buscado me informar, leio muito sobre TEA, busco informações com amigas que tem o caso ba família. Deus te me sustentado até aqui...
    Um beijo

    Jaque Sales da cidade de Salto/ SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaque, sei bem como é esse sentimento de solidão e de medo sobre o que enfrentar pela frente. Quero que saibas que estou aqui sempre e que você pode contar com meu apoio mesmo que de longe. Um beijo muito carinhoso.

      Excluir
  4. Realmente nossa vida n eh nd fácil mas td compensa quando ele vem e te da um bj espontaneamente e um sorriso lindo q seca qualquer lágrima q tenha caído alguma vez (várias vezes rs).Sempre sento e choro,longe dele,eh claro,mas isso n eh sinal d fraqueza..eh sinal q somos humanas e fortes.Somos MÃES.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Vivi, mas algumas mães se cobram muito além do que lhes é possível suportar. Cada palavra de apoio que pudermos passar mostrando que somos todas humanas e que temos nossos dias de dor e tristeza ajuda a manter cada dia mais forte nossa força em vencer. Juntas somos mais fortes. Beijos

      Excluir
  5. Lindo texto. Parabens

    ResponderExcluir
  6. Só lie verdades, eu precisava ler ou ouvir algo assim, suas palavras trouxer alento para minha alma cansada. Obrigada

    ResponderExcluir
  7. Amei o que vc escreveu. Muito lindo. Fiquei muito emocionada e me identifiquei muito com o seu texto. Ahhh e sobre alguma mensagem dia das mães. (Até agora não escrevi ainda, Mas vou escrever) :) ...Que Deus te abençoe muito!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que amor. Muito obrigada pela mensagem. E sobre os dia das mães. Temos todos os dias de nossas vidas para escrever sobre isso. Juntas nos compreendemos, nós apoiamos e encontramos uma força que nem sabíamos que teríamos. Super beijo

      Excluir
  8. Amei o que vc escreveu. Muito lindo. Fiquei muito emocionada e me identifiquei muito com o seu texto. Ahhh e sobre alguma mensagem dia das mães. (Até agora não escrevi ainda, Mas vou escrever) :) ...Que Deus te abençoe muito!!!

    ResponderExcluir
  9. Nossa hj VC me acertou em cheio! Foi difícil d ler pq as lágrimas inundaram meus olhos... E limparam meu coração. Especialmente hj q passei a noite em claro. Sou mãe do Rayar com 5anos e dos gêmeos Kiran e Ankar com 3 anos, esses 2 diagnosticados com TEA.
    Minha luta é solitária e constante, como a sua. Enfrento diariamente vários leões q tentam tirar minha paz, se aproveitar da situação para controlar minha vida, testando minha firmeza.
    Tua história e do teu filho é belíssima, apesar de sofrida; é uma grande missão, digna d almas com muita pureza, amor e força.
    Gratidão por no meio de tudo isso VC encontrar uma forma d compartilhar, informar, confortar... Concordo e sinto tb q mais dilacerante é a solidão. É não ter ninguém, ninguém mesmo com quem sequer possamos conversar, a não ser uma mãe d autista.
    Gratidão! Eu Sou o Outro vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia minha querida. Senti daqui a emoção verdadeira em suas palavras. Tem momentos da vida em que não entendemos os motivos que nos levam a sofrer. Mas logo tudo se ajeita, se adapta e mesmo com tamanha responsabilidade teremos uma vida mais tranquila. Ter esse contato com outras mães nos fortalece e traz esperanças, ninguém no mundo nos entende melhor, porque só nós e Deus sabemos o que passamos. Estamos juntas. Beijo muito carinhoso, tomado de luz e paz.

      Excluir
  10. Respostas
    1. Que linda, obrigada por dividir comigo. Sua emoção é minha também.

      Excluir